O concelho das Lajes das Flores é um dos dois concelhos da ilha das Flores. Estas, juntamente com a ilha do Corvo, constituem o grupo ocidental do arquipélago dos Açores.

Acredita-se que a ilha das Flores foi descoberta em 1452 por Diogo de Teive e seu filho João do Teive, tendo aquele sido o primeiro donatário da ilha. É aceite que as ilhas das Flores e do Corvo, permaneceram desertas até por volta do ano 1500, quando a convite de D. Maria de Vilhena (na altura, donatária em nome do seu filho menor, Rui Telles), o flamengo Willem van der Hagen, também conhecido como Guilherme da Silveira, aceitou povoar estas ilhas.

Esta primeira tentativa de povoamento não terá sido bem-sucedida e não é muito claro quem foi o povoador definitivo da ilha das Flores nem tão pouco o ano em que terá acontecido ao certo. Independentemente das incertezas que rodeiam o início de história desta ilha, não há dúvidas que no início do séc. XVI o processo de povoamento já estava desencadeado.

Em 1510, já o lugar das Lajes das Flores constituía uma significativa povoação, beneficiando do seu pequeno porto natural, que oferecia excelentes condições de desembarque. Tal justificou que apenas cinco anos mais tarde, em 1515, possuísse já a categoria de vila. A vila das Lajes é assim a mais antiga povoação do Grupo Ocidental dos Açores e a primeira a nele ter adquirido a categoria de vila.

Mais recentemente, na década de 60 do séc. XX, a instalação de diversas infraestruturas militares, como a Estação Rádio Naval das Lajes, a estação Loran das Flores e a Base Francesa das Flores (esta última no concelho vizinho), vieram trazer uma nova dinâmica ao concelho trazendo para a ilha diversos investimentos, nomeadamente em estradas, portos, aeroporto, eletricidade, água e infra-estruturas de saúde. Atualmente, todas estas infraestruturas militares encontram-se desativadas.

O concelho das Lajes das Flores situa-se na metade sudoeste da ilha das Flores, com uma área de 69,59 km² e está dividido em sete freguesias (Lomba, Fazenda, Lajes, Lajedo, Mosteiro, Fajãzinha e Fajã Grande).

A sede do concelho é dominada pelo edifício dos Paços do Concelho, pelo Jardim Municipal e pelas instalações da antiga Estação Radio Naval das Flores, que presentemente funcionam como apartamentos turísticos. A sede do concelho alberga ainda o porto comercial, principal estrutura portuária da ilha, inaugurado em 1992, principal meio de chegada à ilha das Flores de mercadorias e de passageiros por via marítima.

Ilha: 
Flores
Categoria: 
Turismo
TurismoPontos de interesse
Fonte foto: 
Câmara Municipal das Lajes das Flores
Fonte texto: 
Câmara Municipal das Lajes das Flores