Conhecido pela sua cor rosada, o vinho rosé posiciona-se entre os vinhos brancos e os tintos, partilhando algumas características do processo de fermentação de ambos.
É feito quer com uvas brancas quer com tintas e deve ser consumido ainda jovem, ou seja, entre o primeiro e o terceiro ano de produção, para que a sua frescura e acidez sejam aproveitadas ao máximo.
De um modo geral, o vinho rosé carrega a leveza, a delicadeza e a frescura dos brancos, mas pode apresentar algumas características dos tintos, como, por exemplo, uma pequena sensação adstringente decorrente da presença de taninos.

Fonte foto: 
ShutterStock